Japamala

 

Um mantra é uma série de sílabas místicas que invocam a energia de um buddha ou bodhisattva.

A repetição (em sânscrito = japa) de mantras é tão importante que, o buddhismo esotérico também é chamado Mantrayana = o Veículo do Mantra.

Os mantras são efetivos porque ajudam a manter a mente quieta e pacífica, integrando-a automaticamente na concentração. Eles fazem a mente ser receptiva às vibrações muito sutis e portanto, aumentam percepção.

 

 

Para contar as recitações, geralmente se utiliza um rosário (sânscrito = mala, japamala; tibetano = trengwa/phreng ba) de cento e oito contas. Na prática, considera-se que uma volta do rosário equivale a cem mantras; os oito restantes servem para compensar os mantras recitados distraidamente.

Muito usado também é o mala de mão, com um número menor de contas.

 

 

 

Através da pronuncia dos mantras repetidos dessa forma, podemos obter controle sobre determinadas formas de energias.

Para isso é necessário controlar nossa própria energia, para conseguirmos comandar os fatores externos.

Como resultado aprendemos a meditação, paciência, compaixão, flexibilidade, adaptação, paz interior, elevação espiritual.