Nome de Bebês:

Como escolher um nome para um Bebê:

 

É uma doce tarefa para os que estão esperando um bebê é escolher o nome da criança que está para chegar. A princípio, cabe aos pais; principalmente à mãe, a prioridade da opção, pois eles terão os maiores encargos em relação ao bebê.

Mas nem sempre a situação é simples. Muitas vezes existem exigências familiares interferindo na escolha, cobrando que se repita algum nome de parente. Outras vezes são homenagens já programadas à pessoas importantes para o casal ou suas famílias.

A história da escolha do nome costuma ser o começo da história da vida da criança.

Quem assume a escolha do nome enfrenta uma grande responsabilidade. Uma pessoa pode sofrer a vida inteira por conta de um nome mal escolhido: nomes estranhos, difíceis de serem escritos e entendidos. Nomes muito comuns criam o problema de encontrarem homônimos.

Quando você escolher o nome de seu filho, procure um que seja bonito, tenha um significado interessante e facilite a vida. Um nome deve ser motivo de orgulho para quem o carrega.

O nome distingue uma pessoa da outra. Não faz diferença quem escolhe o nome de uma criança (os pais ou outra pessoa).

Um aspecto interessante mas sutil ao se dar nomes às crianças, é o sentimento daquele que escolhe o nome, deve haver uma adequação ou “coincidência”. Este sentimento de adequação é algo sentido no nível psíquico antes de ser expresso conscientemente.

Geralmente considera-se vários nomes, até que as pessoas responsáveis sintam que um certo nome é realmente conveniente. Assim a responsabilidade e conveniência compõem a adequação do nome. Isso sempre é verdade, independente das circunstâncias individuais envolvidas.

Cuidados ideais:

 

 1. É importante levar em conta o dia do nascimento, pois nele estão os talentos da criança. O nome total, dado ao nascer, deve ser harmônico com o dia de nascimento. Imagine uma pessoa que tem um destino 5 (gosta de viagens, passear, conversar, é curiosa, está sempre procurando novidades, fugindo das rotinas), nasce num dia que reduzido dá um número 4 (que o poderá levar à serviços rotineiros). Esse fato antagônico leva muitas vezes a desajustes e dualidade.

 2. Para compor o sobrenome, observar os nomes das famílias; e o número a que se reduz, para ver se a característica é marcante.

 3. Observar a Matriz Numerológica, veja qual o sobrenome que a harmoniza.

 4. Desde que um pai ou mãe, vêm a procura de uma ajuda numerológica, com certeza querem encontrar um nome que alem de ser harmônico com o nascimento, não tenha ausências. As vezes isso é impossível, daí vem a função do numerólogo de orientar os pais através de um mapa bem detalhado.

 5. O primeiro nome é muito importante, pois corresponde a alma, chave e ao alicerce da criança. Portanto a escolha deve ser bem consciente. Em nomes compostos, devem ser escolhidos com cuidado! É sempre bom saber o significado do nome escolhido.

 6. Faça listas com nomes diferentes, para que possa combinar com o sobrenome.

 7. Só tomar a decisão final do nome do bebê, depois do nascimento. Pois é importante sabermos se a data do nascimento está em harmonia, com o nome escolhido.

 8. Só então os pais olhando para o rostinho do filho, vão ver realmente combina com o nome escolhido.