13- Correção

 

O erro de um, não justifica o pecado da vingança e da maldade do outro, mas, o perdão justifica a graça de poder receber de volta: a alegria, a paz, o amor e a fé. Quem perdoar o outro, receberá a graça do perdão dos seus próprios pecados.

É preciso aprender a amar e respeitar ao próximo, para nunca mais infringir um ao outro e saber que, aquele que erra, está em dimensão inferior. Para ter carinho e muito amor ao próximo, é necessário saber amar, ensinando e ajudando a reverter a maldade para a bondade, não criticar ou usar palavras grosseiras.

A Lei Divina já determinou que quem: matar, roubar, estuprar, drogar, prostituir, furtar, possuir vícios de alcoolismo e jogos, ser corruptos de todas as formas, abaterem e matarem animais e outros seres viventes, são pecadores mortais e precisam pedir arrependimento, perdão e resgatarem TUDO, até a Nova Era.

Todos têm que estar bem conscientes para nunca infringir a ninguém ou a nenhuma energia de seres viventes, para não errar ou pecar, tendo condição de se espiritualizar e ter consciência de que quando criarem pecado, será sempre, um grande pesadelo e que terão  resgatar, vida após vida, indo para um plano inferior, que ao reencarnar, terão que resgatar, aqui na Terra.

Cada um deve aprender a amar a si mesmo, a ponto de corrigir a conduta e a sua maneira de ser, para que possa melhorar as condições de ser espiritualizado, para não mais praticar o mal, para si mesmo ou para o outro. Por isso, os que não têm amor próprio, sofrerão as conseqüências da sua atitude, do seu comportamento e da sua ação.

Todos devem corrigir e aperfeiçoar o modo de viver: espiritual, moral e de educação, para que se tornem realmente, conscientes e verdadeiros, para não sofrer e não ter que pagar ou resgatar o pecado, o carma ou a missão não cumprida.

 

 

 

A correção de comportamento, atitude e ação, de todos da Humanidade e dos Seres Viventes.

 

Todo comportamento, dos que já são cósmicos, deverá ser conscientizado, instantaneamente, do erro ou da maneira errada de se conduzir, pedindo perdão e arrependimento e reverter, no ato, para que se tornem puros, perfeitos, virtuosos, nobres, dignos e honrados, agora e sempre.

A atitude é a  maneira como cada uma conduz a vida. É diferente do comportamento, porque é causada no momento em que a purificação está ocorrendo, gravando no inconsciente, no subconsciente, no consciente, evitando a maldade instantânea. A atitude maior é aquela emana da caridade e da fraternidade, que gera bem ao próximo, em amor verdadeiro a Deus, que está dentro de cada um.

A ação é um ato repentino que descarrega a energia negativa (densa e pesada) que está acumulada, causada pelo comportamento e atitudes que não são luz e que precisamos reverter, através do arrependimento e do perdão, sendo iluminado, para que seja perdoado. Quando a ação foi originada na maldade, precisa ser cortada, quebrada e queimada, antes mesmo de acontecer, pedindo, em Graça Divina (por antecipação), o perdão e o arrependimento, para que possa ser cortada. A ação que resulta da prática do bem, causa benefício para o espírito, através da vibração maior, da Luz Maior e da Força Maior Cósmica, tornando pura, perfeita e positiva.

 

 

A diferença entre comportamento, atitude e ação:

 

1. O comportamento é a maneira em que cada um faz, através de ter aprendido, de fora para dentro e de dentro para fora, de vidas passadas, o que está no inconsciente, no subconsciente e no consciente, através dos costumes que estão na lembrança, na recordação e na memória, como por exemplo: cometer imprudência, fazer o outro não respeitar o próximo, dar serviço e trabalho indigno, explorar o corpo e a pessoa, traficar drogas, terrorismo, seqüestro, bater, infernizar a vida do outro, mentir, praticar a eutanásia, fazer o outro errar, pecar e criar o carma, abusar da inocência do outro, induzir os demais para serem instrumentos do mal, enterrar e soterrar seres vivos, não prestar socorro, acorrentar, fazer o outro ser preso e condenado e outros.

2. Das atitudes: bater nas pessoas, quebrar tudo na hora da raiva, fazer o outro ficar com raiva, magoar através de atitudes, incriminar, falar mal, causar sofrimento, escravizar através de ordens e autorizações, machucar, ferir, inventar mentiras, fazer o outro criar complexo de inferioridade ou de superioridade, causar tristeza, melancolia e indignação, falar com agressividade, xingar, amaldiçoar, desejar que aconteçam coisas más ou ruins; fazer o outro sentir mágoa, rancor,  ódio, ira através de conflitos; fomentar inimizades entre as pessoas e seres viventes; criar vícios de drogas, fumo, álcool; ter apego às coisas materiais; criar o negativo em volta dos que o cercam; criar irritação e preocupação nas pessoas; descarregar no outro a  sua agressividade; levar o outro criar carma por qualquer atitude causada por ele.

3. Das ações: agir com imprudência; fazer o outro errar, furtar, pecar; fazer arruaça; agir contrário; oprimir; ter falsidade ideológica; não ter convicção que vai dar certo; não fazer tudo para o bem de todos; não ser presente na hora da dificuldade alheia; agredir e destruir a natureza; não ser companheiro; ser infiel; corrupto; usar os outros sem se importar com seus sentimentos; não ser caridoso, amoroso, fraterno com todos os seres viventes; discriminar, desprezar, fazer o outro perder a dignidade, a virtude, a nobreza; não ter bons princípios; não ter iniciativa; não ter desejo de querer vencer na vida; não ter vontade de progredir, de estudar; querer enganar o próximo, tirando vantagens para si;  querer ser mais que do que o outro; se exibir; prejudicar e infernizar a família; ter pena de si mesmo; ser incorreto em valores; não fazer a sua parte; vender coisas estragadas; conduzir as massas através de ensinamentos errados e negativos; prejudicar a natureza; ser instrumento de maldade.

 

Corrigir a emoção e o sentimento que causam o pensamento negativo

 

1) O medo do desconhecido e , também, das energias pesadas, densas e negativas que trazem a negatividade e criam, na lembrança, na recordação e na memória, o pensamento negativo.

2) Corrigir o pensamento na hora da aflição, preocupação, angústia, ansiedade, fazendo voltar até onde não estava negativo e cortar, quebrar e queimar, desvinculando toda energia negativa e fazendo fluidificar par que esteja totalmente positivo.

3)  A depressão, o desespero, o ódio, a raiva, o rancor, a mágoa e o conflito dentro de si, deverão ser sanados através de se arrepender, perdoar e ser perdoado.

4)  A ausência da ligação de pensamento com o que está ocorrendo, criar e inventar algo que não existe, mentira, difamação, injúria, injustiça e de criar negativo através da maldade, da má fé  e da incompreensão. É preciso resgatar os carmas, pedindo arrependimento e perdão, fluidificando de luz e Força Cósmicas, para se tornar positivo.

6) Ter gratidão e agradecer de poder purificar o pensamento, resgatando carmas, dívidas e débitos, desde a primeira vida até a última encarnação, para todos.

 

 

Corrigir o pensamento, do negativo para o positivo

 

1) Pedir arrependimento e perdão para si e para outros (desde a primeira vida) - de tudo que se pensa errado, contrário e negativo, por má fé, sem querer e por ignorância.

2) Dar concessão de graça para que todos possam corrigir o pensamento, anulando, cortando, quebrando, queimando, desfazendo e neutralizando tudo o que foi construído através da má fé e do desentendimento, de todas as brigas, conflitos e guerras (de todas as vidas).

3) Corrigir a maneira de falar, a agressividade, a ignorância, a gritaria, a autoridade, o poder de mandar e querer que o outro obedeça (desde a primeira vida).

4) Corrigir o pensamento em sua forma evitando criar e imaginar o que não existe, para que ele possa fluir; evitando a mentira, maldade, injustiça e incompreensão.

5) Criar pensamentos positivos, deixando as coisas negativas para que sejam esclarecidas pelo Plano Divino; cultivar a paciência e ter consciência da graça que recebemos.

6) Pedir graças através dos Trabalhos Divinos, que já estão sendo concretizados e realizados no Planeta Terra, pelo Plano Divino.

7) A purificação ou sofrimento, de tudo o que acontece na ecologia, em forma de enchentes, terremotos, doenças, conflito, perdas materiais, por negligência ou por resgate de carma (criados pelo pensamento repetitivo); deverão ser cortados, quebrados, queimados, desvinculados e neutralizados, usando todas as naves e símbolos.