5 - Dívidas

 

No Plano Divino, após a morte (antes de encarnar), o espírito da pessoa toma consciência de seus atos praticados na Terra, lembrando-se de suas vidas passadas.

Porém, quando o espírito está em dimensões inferiores não tem condições de lembrar-se, por encontrar-se no escuro, denso e fechado na Luz; estando nestas condições, não consegue encarnar novamente, a não ser quando alguém da Terra consiga fazer o contato (através de orações, vibrações e missas, direcionadas) e ajudá-lo a se elevar a uma dimensão maior de Luz.

Os que têm condições de lembrar-se é porque têm a graça de se encontrarem na Luz, tendo a consciência de tudo,  já sabendo o que precisam resgatar.

O espírito quando se arrepende, pede ao Plano Divino, para nascer novamente, para que possa redimir-se de todos os atos e omissões com os quais criou o carma. Portanto, adquirem-se dívidas para com Deus e com Plano Divino, que deverão ser cumpridas, para poder se redimir.

Deus e o Plano Divino existem para poder auxiliar a todos, em todas as situações, bastando querer e pedir.

Antes de nascer, o espírito na sua promessa de resgate, determina o que irá fazer em dedicação ao próximo, através de religiões, de seitas ou de ser místico; tentará cumprir sua missão espiritual de fazer as outras pessoas despertarem para a Verdade.

Em todas as vidas, cada espírito que veio encarnar, trouxe consigo a Revelação Divina do que veio fazer, realizar e concretizar no planeta Terra, em Missão Sagrada.

A maioria dos espíritos não conseguem concretizar a sua missão espiritual, por ter vida material mais intensa,  não recebendo a Revelação Divina dentro de si.

A dívida para com Deus e para com o Plano Divino, é resgatada através de dedicar-se com amor e fé, como um verdadeiro instrumento de Luz, em todos os planetas e dimensões. Quando o espírito não concretiza sua missão espiritual, fica em dívida para com Deus e com o Plano Divino. Para os que desejam resgatar, só é preciso abrir o coração, ter boa vontade, ter fé, que são adquiridas através da prática de ser puro e acreditar verdadeiramente em Deus.

 

Débitos

 

Débitos para com os irmãos e com todos os Seres Viventes, em todos os  Planetas.

 

 

Débitos são dívidas adquiridas, através de não se ter concretizado e resgatado tudo o que se prometeu fazer, em todas as vidas encarnadas, desde a primeira, ficando em débito para com Deus e com o Plano Divino.

Todos os que vivem e habitam no Planeta Terra e que não cumpriram a missão espiritual, deverão cumprir o que prometeram. A maioria nasce em famílias nas quais, desde vidas passadas, já eram devedoras. Para resgatar é preciso ajudar essa família, criando condições de viver sob o mesmo teto, se adaptando para viver em fraternidade e harmonia cósmica. Precisa ter muita paciência, diplomacia e amor incondicional, para assim poder realizar o trabalho como instrumento de Luz, no amor verdadeiro ao próximo, para que seja mais iluminado e consciente.

É preciso ajudar na formação de cada comunidade, contribuindo para o bem estar de todos, para que possa ter a graça de viver em harmonia e sintonia com todos e com o Plano Divino.

No resgate de seus débitos, dívidas e carmas de todas encarnações, cada espírito escolhe passar pelo que mais fez em vidas passadas para prejudicar ao outro, à sociedade ou á natureza. Quando prejudicou o outro na moral e no comportamento, tem o débito para com quem convive nesta vida, podendo se tornar membro da família: cônjuge,  filho, sogros, ou até mesmo animais aos quais está devedor.

Torna-se débito, tudo o que não foi resgatado, tudo o que não deu certo, deixando o outro infeliz, magoado e carente, seja pela separação de casais, filhos, sócios, parentes, amigos e todos os que se tornaram inimigos em outras vidas.

Todos devem conscientizar-se de suas falhas e erros do passado e arrepender-se, verdadeiramente, pedindo perdão de todos os carmas, dívidas e débitos, de todas as vidas, desde a primeira, para todos os seres viventes e para todos os seres humanos.

O arrependimento verdadeiro, do fundo do coração, traz benefício para o espírito, que se liberta do peso de suas purificações, aceitando tudo e a todos. Quando se prejudica o outro, recebe para si próprio o peso do infringir, ficando em débito.

 

Promessa

A Promessa para com Deus e para com o Plano Divino

 

 

A promessa é feita pelo espírito, antes de reencarnar. Ela deverá ser cumprida na íntegra, realizando, concretizando e desenvolvendo um trabalho de dedicação ou de levar as pessoas a fazerem a caridade para resgatar os seus próprios carmas, dívidas e débitos, de tudo o que deixou de cumprir em outras vidas.

Todas as promessas deverão ser resgatadas para não ter que resgatar depois, em outras vidas. Ela precisa ser feita conscientemente, com boa vontade e com amor verdadeiro ao próximo.

Muitos trazem como promessa, fazer a outra pessoa realizar e caridade cristã, mostrando fraternidade e criando condições para praticá-la. Outros prometem vir para trabalhar pela sociedade, sendo fraternos e dedicando-se ao desenvolvimento e progresso de uma comunidade, município, estado, país ou mesmo para o Mundo. Muitos espíritos vieram para ajudar no desenvolvimento de um setor da sociedade, que esteja passando por uma purificação, como nos casos dos acidentes ecológicos, através de enchentes, incêndios ou furações, como purificação final.

Todos os espíritos, sem exceção, têm promessas que precisam resgatar, sendo fraternos e fazendo a caridade. Por isso é preciso que cada um possa despertar e praticar a caridade e a fraternidade para com todos, aos mais necessitados e carentes. Quando se doa com amor e pureza, nunca está perdendo e sim ganhando, pois a pessoa que recebe este gesto de amor emana uma vibração de muita gratidão e de boas energias para o doador.