Erva Baleeira

 

Cordia verbenácea/ Cordia curassavica

 Família Boraginaceae

 

 

 

 

 

 ERVA BALEEIRA

 

Nomes populares: – Maria preta, salicina, pimenteira, maria-milagrosa.

 

Originária da América do Sul (litoral do Brasil) é um arbusto bastante ramificado, que atinge de 2 a 3 metros de altura. As folhas de margens denteadas, simples, inteiras, alternadas, de até l2 cm. de comprimento e 3 cm de largura, de coloração verde-escura, aromática e áspera. Inflorescência espigosa, com flores brancas pequenas. O fruto é pequeno e vermelho quando maduro, é muito procurado pelos pássaros, que são agentes de propagação das sementes. Prefere climas quentes e a colheita das folhas pode ser feita o ano inteiro.

Foram realizados estudos fito-químicos por diversos pesquisadores e um dos princípios químicos isolado foi a artemetina que possui efeito anti-inflamatório, alem de óleos essenciais e alantoina.

 

Parte utilizada:- folhas que podem ser usadas frescas ou secas a sombra.

 

Uso fármaco-terapeutico: – Antiinflamatório e antiinfeccioso, usado para reumatismo, artrite, e principalmente dores musculares (dor ciática). Pode ser utilizado sob a forma de chá, tintura, banhos, compressas (uso interno e externo) (Plantas medicinais – UFL)

 

Forma de preparação do chá:- em uma xícara de chá, uma colher de sopa de erva fresca picada ou l colher de sobremesa de erva seca, adicione água fervendo e abafe. Tomar uma xícara de 2 a 3 vezes ao dia. No caso de chá para compressa deve ser um pouco mais concentrado ( mais forte).

 

Foi lançado no mercado, em meados de 2005, um fito-medicamento sob a forma de pomada, um dos primeiros medicamentos integralmente desenvolvido por pesquisados brasileiros, com excelentes resultados confirmados.

 

Nota pessoal:- Faço uso desta planta há alguns anos, e posso atestar os excelentes resultados da mesma, principalmente para dores musculares e tendinites, além de tomar o chá, utiliza-se o mesmo para preparação de argila para aplicação local.

 

Zenaide Barcala Pires